Relembrando Luis Antônio Pimentel, um ano após a sua morte

Autores
pimentel 1

Luís Antônio Pimentel e sua namorada Zuleika. Os dois estão sentados em um banco ao lado da Livraria Ideal no evento Giro Cultural.

Hoje, 06 de maio de 2016, fica marcado a perda de um importantíssimo escritor-jornalista para o Rio de Janeiro, Niterói e para o Brasil. E principalmente, para o Grupo Mônaco de Cultura, que leva a trajetória de um dos principais seguidores da cultura de Niterói.  O poeta, jornalista-escritor Luís Antônio Pimentel faleceu no dia 06 de maio de 2015, no ano passado em seu apartamento em Niterói.

Pimentel deixou para seus leitores e amantes de poesias haicais, um legado  de trabalhos realizados desde a sua vinda do Japão para o Brasil em 1942, quando realizou um Intercâmbio para o país nipônico em 1937. Apesar da sua idade, o poeta dos Haicais,  participava de muitos eventos ao lado de seus amigos, e principalmente, Carlos Mônaco, filho do fundador da Livraria Ideal, Silvestre Mônaco. O jornalista-escritor recebeu muitas homenagens, inclusive quando fez seus 100 anos de idade, ao lado dos amigos em Niterói – Campo de São Bento.  Além disso, O Grupo Mônaco de Cultura teve o prazer em ter como presidente Luís Antônio Pimentel, em seu maior prestígio, a Livraria Ideal rendeu-lhe muitas homenagens no Calçadão da Cultura. E  entre muitos amigos e projetos idealizados, O Giro Cultural, foi um evento que expôs suas obras para o público  de Niterói e visitantes.

 

piment 2

Luís Antônio Pimentel na Livraria Ideal ao lado de amigos e Carlos Mônaco.

Luis Antônio Pimentel nasceu em Miracema, no Rio de Janeiro em 29 de março de 1912.  Sua família se mudou de Miracema para Niterói quando ele era muito pequeno. O pai, Alarico Figueiredo Pimentel era funcionário público de Mesa de Rendas do Estado da Secretaria de Finanças; e sua  mãe, Adalgisa Sant’ana Pimentel, era doméstica.

Pimentel foi alfabetizado no Grupo Escolar do governo que funcionava na Rua Mendes de Sá, no sobrado, onde fica a atual companhia telefônica de Niterói. Depois, foi para o Colégio Salesiano, em Santa Rosa, no mesmo município.  E seguiu para a Escola de Aplicação Rui Barbosa, em frente ao Palácio do Ingá, onde terminou o Ginásio.

No período se extinguiu a 6ª série. E de lá Luis Antônio Pimentel saiu para a Escola Profissional Washington Luis – Antigo Ginasial, do então presidente da República dos Estados Unidos do Brasil. E assim estudou até o final da revolução de 1930. Após a Revolução, as escolas profissionais passaram a ser chamadas de Escola do Trabalho. E ao ter concluído os quatros anos do curso profissional da Escola do Trabalho, Pimentel estudou na Escola Técnica Fluminense, que na época era considerada a Escola Prática de Engenharia -Curso Superior, dirigida pelo professor francês Antônio Eugênio Lattigé. O curso durava três anos, porém Pimentel cursou apenas dois anos de Engenharia Química Industrial, e abandonou a escola de engenharia para estudar na Escola de Belas Artes que fica na Avenida Rio Branco, através de uma prova feita.  Em dois anos de curso feito, abandonou, e iniciou as atividades como jornalista (Repórter). Trabalhou em vários jornais no ano de 1935, que segundo o jornalista foi o período de abertura de várias empresas jornalísticas. E segundo ele, para se tornar jornalista era necessário aprender na prática, com trabalhos realizados. E naquela época, os jornais mais populares para se trabalhar eram:  O Dia, A Esquerda, O Globo, Gazeta de Notícias, Vanguarda, o País e outros.

Luis Antônio Pimentel com suas vizinhas no Japão em 1937.

Luis Antônio Pimentel e suas vizinhas no Japão em 1937. Foto autografada para o Blogueiro Cláudio Barbosa.

  • Oportunidade para o Japão

Como Cronista, em plantão de carnaval, viu uma notícia no próprio jornal em que trabalhava – O Gazeta de Notícias do Estado o Rio de Janeiro, na Rua do Ouvidor: “Japão oferece bolsa de estudos para qualquer curso universitário”. E ao vir essa notícia, Pimentel se inscreveu na Universidade do Brasil – atual Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Por ser jornalista, foi muito bem acolhido pela instituição superior. E  os custos das despesas foram todos subsidiados pelo governo do Japão, o que hoje é considerado um Intercâmbio Estudantil. Então, em 23 de março de 1937, Pimentel embarca no Navio Japonês (Tatsuta-Marun), que era da companhia japonesa Osaka Shosen Kaisha, de pequena tonelagem.

  • A viagem ao Japão

O Navio Japonês (Tatsuta-Marun) saiu do Rio de Janeiro, passou por Recife; Canal do Panamá; São Pedro em Los Angeles (E.U.A); Califórnia (E.U.A); e segundo o jornalista, pegaram uma enorme tempestade em São Pedro nos Estados Unidos, até chegar ao Porto de Yokohama no Japão, ponto de entrada no país.

  • A Segunda Guerra Mundial – O eixo central

Luis Antônio Pimentel estava no Japão, quando em 02 de maio de 1937, a Europa se rompera em guerra com a Alemanha Nazista, e que o III Reisch, Adolf Hittler ocupara o território da Tchecolosváquia -atual Republica Tscheca e Eslováquia. Desta forma, foi declarada guerra contra aos aliados ( ex- União Soviética; França e Inglaterra).  Os E.U.A declararam guerra aos aliados do Nazismo Alemão, que incluía o Japão, quando a tropa japonesa bombardeou a ilha Pearl Harbor, no Hawai. Naquele momento, Pimentel foi obrigado a retornar ao Brasil devido a evacuação feita pelo governo do Japão, que declarou guerra aos americanos. E neste retorno ao Brasil, o jornalista começou as atividades de poeta com Haicai, e futuras edições no Japão de livros e poesias no Japão.

  • Biografia de Luis Antônio Pimentel como poeta dos Haicais

Luís Antônio Pimentel foi aluno bolsista em intercâmbio no Japão. Residiu entres os anos de 1937 a 1942 em território japonês. E neste período, familiarizou-se com o Hacai, ao conhecer autoridades do Japão como Hagiwara Sakutarô e Takamura Kôtarô. Pimentel tem poesias traduzidas para o inglês, o alemão, o francês, o espanhol e o sueco. O poeta dos Haicais foi um dos percursores do Haicai no Brasil. E tem sido responsável pela divulgação deste estilo de poesia ao lado de Olga Savary e Helena Kolody, com o livro Namida no Kito, obra escrita em português no Japão e traduzida para o japonês no ano de 1940. Pimentel se tornou o primeiro autor brasileiro traduzido para o japonês . Sua vasta obra literária conta com os livros como: Contos do Velho Nipon (1940); Tankas e Haicais (1953); Cem Haikais Eróticos e Um Sonho de Amor Nipônico(2004). E se encontra em três volumes publicados pela editora Niterói Livros, coordenada pelo Professor Nelson Eckhardt em 1953, sobre o texto integral de Tankas e Haicais. Sua primeira biografia foi assinada por Alaôr Eduardo Scisínio.

SAM_0496_1

Luis Antônio Pimentel em evento na Nova Imprensa Oficial. A Comemoração do nº 100 do programa Grupo Mônaco Cultura & Saúde.

Conheça as Biografias de Luis Antônio Pimentel, confira nessas Bibliografias:

•    KAHLMEYER-MERTENS,R.S. Verdade-Metafísica-Poesia – Um ensaio de filosofia a partir dos haicais de Luís Antônio Pimentel. Niterói: Nitpress, 2007.

  • Biografia de Luis Antônio Pimentel

•  SCISÍNIO, Alaôr Eduardo. Um tupiniquim na terra do sol nascente. Niterói: EdUFF, 1998.

 

  • Haicais de Luís Antônio Pimentel

Luar na neblina.

Dentro da cabana escura,
Um ranger de redes

O vento levanta
a névoa fina do vale,
despertando a aurora.

Chove: chia a chuva
E, de chofre, o chão enxuto.
Encharca-se e se enxágua.

A onda, na bruma,
côncava, redonda, estronda.
Explodindo espuma

Predador perene,
pula o sapo-pipa e parte
o espelho do poço.

Que é um haicai?
É o cintilar das estrelas
num pingo de orvalho.

O cego pergunta:
como é o luar? E a jovem
beija-o na fronte.

Completa a ternura:
tira os espinhos da rosa,
antes de ofertá-la.

A jovem romântica
tirou todos os espinhos
do balcão florido.

Lagarta, hoje verme,
amanhã, em altos vôos,
vai sugar as flores.

Por Cláudio Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: