24ª Edição do Giro Cultural encerra o ano com jovem de 16 anos lançando livro “Seraf e os Artefatos Místicos – O Controlador de Mentes- Livro 1”, e na Sala de Cultura Leila Diniz, a Infocus apresenta a encenação da peça infantil “Natal na Floresta” com a vinda do Papai Noel

Autores

SAM_0163

SAM_0329

SAM_0320

A 24ª Edição do Giro Cultural, neste penúltimo sábado (14/12), trouxe muitas novidades para o público niteroiense. Na Livraria Ideal, às 10h se iniciou a manhã de autógrafos com a presença de Gabriel Edgar, jovem de apenas 16 anos, que lançou o livro “Seraf e os Artefatos Místicos – O Controlador de Mentes – Livro 1”, na presença de ilustres acadêmicos e do presidente do Grupo Mônaco de Cultura, Luis Antonio Pimentel, Poeta dos Haicais. E na Sala de Cultura Leila Diniz, às 12h, pais e crianças assistiram a peça infantil “Natal na Floresta”, encenada pela Cia de Teatro Infocus. E ao final da apresentação, os visitantes presenciaram a vida do anjo e do Papai Noel, distribuindo muitos presentes. E como sempre uma maravilhosa exposição no espaço cultural da Sala de Cultura Leila Diniz, “Cores e Formas”, do artista plástico Leonardo Santiago. 

SAM_0124 SAM_0119

  • Gabriel Edgar 

Gabriel nasceu em Santa Catarina, Blumenau. Atualmente, está com 16 anos. Desde cedo foi incentivado à leitura. Gabriel iniciou na escrita aos 13 anos de idade. E seu livro tem como base de pesquisa a idade média, que foi um tema que o envolveu por completo. E dentre os vários livros que ele leu para se inspirar, estão Harry Potter (toda a trilogia), e As Crônicas de Gelo e Fogo. No começo, escrever era como se fosse um hobby. Mas com o apoio da família e dos amigos, que foi fundamental para o seu desenvolvimento, e o que o incentivou a alcançar esse sonho tem se concretizado. Gabriel ficou muito surpreso quando, em apenas dois dias após ter vendido um de seus livros, uma pessoa que havia comprado disse-lhe que leu em poucos dias, e já o perguntou quando será o próximo lançamento da trilogia.

SAM_0114

Gabriel Edgar tem apenas o Ensino Médio completo, e pretende se candidatar para o vestibular no curso de História da Universidade Federal Fluminense, a (UFF) de Niterói. O jovem escritor mora faz cinco anos na cidade sorriso, e já viajou por quase todos os estados do Brasil, inclusive os municípios do Rio de Janeiro.

SAM_0100

Sobre suas pesquisas para fundamentar o livro, Gabriel se aprofundou principalmente na Idade Média e tempos antigos medievais, e já pode contar um pouco do que leu e o que o inspirou postado em seu site oficial, é só clicar ao lado (www.escritorgabrieledgar.com.br) “É difícil dizer exatamente quando iniciei minhas pesquisas sobre a era medieval. Desde pequeno eu já lia muito, de livros de ficção, idade média e magia a muitos outros estilos literários, e considero isso como minha introdução neste meio. Mais tarde, quando havia determinado um projeto para escrever o livro, passei a me dedicar mais a livros de história, principalmente medieval, e cito aqui alguns: Outono da Idade Média, e Armas e Armaduras, respectivamente de Johan Huizinga e Dorling Kindersley. 

  • Seraf e os Artefatos Místicos – Controlador de Mentes – Livro 1 

SAM_0196

A obra lançada da primeira trilogia é um livro de fantasia, que se passa na Idade Média. A personagem principal tem 14 anos, é Seraf, e sua coadjuvante Kathrina. Depois de dois anos de nascimento de Seraf, sua terra natal é invadida. E ao completar 15 anos, Seraf decide qual caminho tem que seguir para defender a sua terra natal. De acordo com o autor, Gabriel Edgar, o livro apresenta o místico e o medieval como base, e ainda outras linhas como a perseverança e a objetividade.

SAM_0108

“É uma terra totalmente fantasiosa. Não há especificidade no local. A narrativa está situada na Idade Média, e tive que pesquisar em livros de histórias para poder criar as personagens. E colocar cada um em cada embasamento de cada história. A personagem principal, Seraf precisa atravessar o caminho, e Kathrina, a coadjuvante, precisa ajudá-lo.”, comenta sobre o livro o jovem escritor, Gabriel. 

Sobre a produção do livro de Gabriel, o jovem diz que os pais tiveram que buscar pessoas que pudessem finalizar a obra com Revisão, Diagramação e Desenho: “Eu, meu pai – Jefferson de Alencar e minha mãe – Sidneya Day, tivemos que ir em busca de  profissionais para finalizar o trabalho de Revisão. O texto passou por duas Revisões até ser finalizado. E os outros trabalhos também tiveram que ser feitos em longo tempo. Demoramos mais ou menos dois anos para finalizar a obra.”

SAM_0126

Segundo o pai de Gabriel, Jefferson de Alencar, 43 anos, Engenheiro Civil, o rapaz escrevia desde os 13 anos:“No início foi preciso dar apoio ao Gabriel na escola. E após os colegas lerem a obra, tornou-se interessante publicá-la. E fizemos isso, eu a mãe de Gabriel, que é Poetisa. Depois que a história tomou corpo, procuramos alguém para fazer a capa. Por isso, levamos alguns anos para  terminar a obra.” 

  • A Narrativa da obra 

SAM_0105

A coleção “Seraf e os Artefatos Místicos – Controlador de Mentes – Livro 1”,  trata-se de uma trilogia de ficção medieval escrita por Gabriel Edgar aos 16 anos de idade. A história desenvolve-se na Terra Próspera, antiga terra esquecida. Tudo começa em Redmont, que sempre fora uma província tranquila como todas as outras. Seraf vivia com seu pai, que em seus anos dourados servira como estrategista do Rei em Redmont, mas à véspera de completar seus 15 anos uma perturbadora mensagem deixada pelo vento quebra totalmente sua rotina. Ele parte em viagem junto de Hako e Kathrina, amizades colhidas durante a saga, em uma implacável busca pela verdade por um caminho traiçoeiro e revelador em que cada suspiro poderá ser o seu último sopro de vida.

  • Giro Cultural

SAM_0153

Gabriel ainda ressalta a importância que tem em lançar o seu livro na 24ª Edição do Giro Cultural como parte do seu trabalho e de sua carreira literária: “ Estou participando da 24ª Edição do Giro Cultural, e participei de uma entrevista com Carlos Mônaco na TV Universitária da UFF – Unitevê. E acredito que isso está sendo essencial para eu me lançar na área literária.”

  • Carlos Mônaco

SAM_0134

Carlos Mônaco, Administrador da Livraria Ideal e Produtor Cultural, afirma sobre a importância de lançar o jovem Gabriel como escritor: “Gabriel é um jovem escritor de muito valor. Estou muito satisfeito em estar aqui nesta manhã festiva, com a presença de inúmeros acadêmicos e escritores. Aproveito para dizer que essa iniciativa é da Nova Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro, na administração de Haroldo Zager, e aqui representado por Renata Palmier, Gestora da Sala de Cultura Leila Diniz.”

  • Jornal “Literato”

SAM_0210

Na ocasião foi lançado também uma nova edição do Jornal “Literato”. O jornal que focaliza as instituições literárias da cidade de Niterói.

SAM_0196

Contato com o autor Gabriel Edgar:

gabriel.edgars@hotmail.com

escritorgabrieledgarsc@gmail.com

Acesse também pelo facebook, clique aqui

SAM_0179

Quem estiver interessado em ler um pouco sobre a obra, pode conferir  ao lado o primeiro capítulo, clique aqui 

  • Sala de Cultura Leila Diniz

SAM_0310 SAM_0306 SAM_0301

SAM_0228

A partir do meio-dia, foi a vez da Sala de Cultura Leila Diniz abrir suas portas para o grupo Infocus encenar a peça infantil “Natal na Floresta”, que traz a história de um festival de músicas natalinas que mobiliza todos os animais. Para encerrar o espetáculo, a plateia acompanhou ainda a vida de um anjo, e a chegada do Papai Noel, que surpreendeu a todos com sua visita à floresta. Após a apresentação, as crianças puderam conversar e tirar fotos com o bom velhinho.

  • Visitante

SAM_0322

Simone Kozlowsky Ramos, bióloga, trouxe o filho Guilherme de quatro anos para assistir a peça infantil encenada pela Infocus: “Foi a primeira vez que Guilherme veio ao teatro. E a referência que ele tem de teatro está aqui na Sala de Cultura Leila Diniz. E foi o Guilherme que trouxe a Carta para o Papai Noel”

  • Infocus

 

SAM_0324

Gugu Araújo diz que a peça encenada conta a história do “Natal na Floresta”, e a vinda do anjo, cantando, e do Papai Noel já estavam programados: “A cantora não é religiosa, ela canta o bem, os povos e a paz entre os povos.”

  • Personagens

SAM_0275

SAM_0276

O Maestro Coelhal do Maytróyski – Marcelo de Andrade

SAM_0277

Joka Burraldino – Rafael Calibre

SAM_0275

Oncilene Pintada – Jeniffer Aguiar

SAM_0270

Formiguita – Fernanda Sorrantino

SAM_0277

Papagueto Beleza – Alex Amaral

SAM_0271

  • Exposição “Cores e Formas”

SAM_0229 SAM_0228 SAM_0231 SAM_0231 SAM_0235 SAM_0236 SAM_0233 SAM_0237

Os visitantes que estiveram no espaço cultural também puderam conferir a mostra “Cores e Formas”, do artista plástico Leonardo Santiago, que reúne caricaturas satíricas sobre temas cotidianos, entre eles, futebol e obesidade. A exposição tem permanecido no espaço cultural, e ficará exposta em cartaz até 17 de janeiro.

SAM_0326

SAM_0310 SAM_0213

O Grupo Mônaco de Cultura encerra os eventos do Giro Cultural deste ano de 2013, desejando muitas felicidades, um Bom Natal para os leitores e um Feliz Ano Novo para todos que estiveram presentes durante todos o anos nos eventos. A saudação é do presidente do Grupo Mônaco de Cultura – Luis Antonio Pimentel, que também esteve presente neste último Giro Cultural para prestigiar o jovem escritor.

Entrevista: Cláudio Barbosa

Texto: Cláudio Barbosa

Fotos: Cláudio Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: