Peça “A Branca de Neve- Irmãos Grimm” e o livro de “Antônio Alberto Araújo” são destaques da 14ª edição do Giro Cultural

Autores
 Imagem inline 1

Primeiro evento do ano acontecerá em 19 de janeiro

Com entrada gratuita, o Giro Cultural animará mais uma vez o Centro de Niterói com uma programação variada no sábado, 19 de janeiro. Nesta edição, haverá o lançamento do livro Caminhos Percorridos – Eu e a Poesia, de Antônio Alberto Araújo e a encenação do clássico conto compilado pelos irmãos Grimm, A Branca de Neve.Com entrada gratuita, o Giro Cultural começará às 10h.

O ponto de partida do percurso será na Livraria Ideal, onde o escritor, jornalista, blogueiro e poeta Antônio Alberto Araújo irá lançar pela primeira vez em Niterói o livro Caminhos Percorridos – Eu e a Poesia. A publicação, já lançada no Nordeste, reúne poemas de amor e questões sociais. A obra, da editora Secco de Florianópolis, recebeu o prêmio Interarte da Academia de Letras e Artes de Goiás Velho. Antônio, que em março irá receber o prêmio de melhor poeta luso-brasileiro de 2013 pela editora Mágico de Oz, também apresentará seu outro livro de poemas: Identidade do Sol.

Já ao meio dia será a vez da companhia Arte e Corpo Teatro e Cia encenar a peça A Branca de Neve na Sala de Cultura Leila Diniz, que contará com os atores e produtores Raquel Palmerim e Reinaldo Dutra. A companhia, existente há onze anos está há um exibindo este espetáculo. Raquel conta que a peça é voltada para as crianças, mas os adultos também se divertem. “A nossa peça é bem interativa. Conseguimos passar conceitos morais através das atividades do dia a dia sem ser de forma didática e com isso dialogamos com públicos de faixas etárias variadas”.

Além de apreciar a apresentação, os visitantes podem conferir também a mostra Brasil e suas Etnias Africanas, que reúne máscaras, bonecos, quadros da artista plástica Beth Medeiros. A artista mostra como o Brasil, resultado da união entre índios, europeus e africanos, transformou-se num ponto de reencontro de pessoas que residiram na África há milênios. A Sala de Cultura Leila Diniz se destaca pelas modernas instalações projetadas para abrigar atividades variadas, desde uma exposição até a apresentação de um coral, e o público ainda tem a chance de apreciar o jardim, inspirado na obra de Burle Marx.
Fonte: Sala de Cultura Leila Diniz
por Cláudio Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: